20 de fevereiro de 2016

O que é rotina na educação, porque é tão necessária?

Por Ivaneide B da Silva
pedagoga
Rotina escolar é uma forma de organizar o tempo e o conteúdo a ser trabalhado diariamente, é através da rotina que o professor consegue orientar seus passos,suas ações,  o espaço, os materiais, as ações, as intervenções escolares, envolvendo periodicidade (diária, semanal, mensal, bimestral, semestral, anual), com o objetivo de proporcionar organização, autonomia, segurança.
Esta sequenciação de ações e atividades, ou seja, organização da rotina das atividades da criança na escola é um aspecto de suma importância e deve ser pensada a partir do planejamento feito pela equipe pedagógica e professores, traduzida no plano de trabalho ou de aula. A rotina possibilita à criança segurança e domínio do espaço e do tempo que passa na escola.
Ao elaborar uma rotina, deve se levar em conta, sua adequação  ao tempo de permanência da criança na escola.
A partir dessa definição, organizam-se as atividades propostas para a criança. Importante destacar que essa organização não pode ser rígida, pode ter alterações e adaptações no dia a dia, dependendo de situações inusitadas.

A organização da rotina orienta não somente o docente, mais também as crianças no tempo e no espaço .
Na elaboração da rotina, para a educação infantil, o professor deve, a partir das observações realizadas, promover a verbalização das situações, problematizar, incentivar respostas, experiências, trabalhar com o nome da criança, criar referências sobre a história de vida de cada um, criar indicativos sobre as características da escola, do bairro.

Promover momentos para cantar, ouvir músicas, ler histórias, parlendas, poemas, assistir filmes, dramatizar. Organizar situações matemáticas, por exemplo, enumerar os materiais como brinquedos. Para as crianças maiores, propor atividades com situações de agrupar, tirar, subtrair, repartir, registrar quantidades.

Todas essas atividades devem ser realizadas a partir de brincadeiras, jogos, que permitam a socialização, a integração entre as crianças e com o meio, sua autonomia. Seus objetivos devem contemplar o proposto na organização pedagógica, ou seja, as situações de aprendizagem devem ser intencionais.

Os diferentes momentos organizados que caracterizam a rotina na escola infantil são de suma importância para avaliação do desenvolvimento da criança e da proposta pedagógica e curricular, pois é na execução das atividades que se cria a possibilidade de estabelecer a relação entre teoria e prática e ainda, da atuação dos diferentes profissionais. 
Já no ensino fundamental I, o professor deve planejar atividades que vão proporcionar o contato sistemático e significativo com práticas de leitura e de escrita, “os gêneros textuais”, por exemplo, de cartas, bilhetes, notícias e poemas,... temos um aliado nesta elaboração da rotina , o “Projeto Ler e escrever”, mais não só. A atuação do professor como mediador nas atividades é de suma importância, para que as crianças consigam se apropriar das habilidades e competências necessárias.
Devem estar na rotina, atividades:
Permanentes


1. A leitura pelo professor, diária, variando os gêneros textuais;
2. A leitura pelos alunos, tendo como objeto textos que eles conheçam de cor, como cantigas, parlendas, trava-línguas, textos informativos etc.
3. A escrita pelas crianças, produção de listas de nomes de colegas, de frutas, de brinquedos etc., com lápis e papel ou com letras móveis.
4. A produção de texto oral com destino escrito, leem, comentam e ditam, tendo o professor como escriba;
2. Sequências de atividades, com diversos objetivos didáticos relacionados ao ensino e à aprendizagem da leitura e da escrita, com um nível progressivo de desafios.

Bom no Estado de São Paulo, a rotina deve comportar, os projetos, "Ler e escrever" e o "Projeto Emai", 2 vezes  semanais cada um.


Nenhum comentário:

Loading...

Pesquisar este blog